Seguidores

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Quem foi Alexandre Balbo - Pequena Biografia




Pequena Biografia do Cidadão que deu nome ao Bairro.
Alexandre Balbo; 

Nasceu em Sertãozinho, SP, em 15/6/1914. Filho de Atílio Balbo e Crescência Carolo Balbo. Recebeu o nome de seu avô, Alexandre, que nasceu em Vicenza, Itália, e veio para o Brasil em 1892, começando a trabalhar na Fazenda das Flores, em Cravinhos. Em 1896, seu avô mudou-se para Sertãozinho e comprou terras onde plantou café e cana, montando um engenho para fabricação de aguardente. Alexandre Balbo (neto) começou a trabalhar na Usina Schmidt em 1926, primeira-mente como aprendiz de mecânico, passando, tempos depois, para encarregado do almoxarifado e, logo em seguida, no escritório como escriturário. Em 1946 deixou a Usina Schmidt e, com seus irmãos e pai, compraram terras em Sertãozinho e montaram uma Usina de Açúcar. Em 1957, adquiriram a Usina Açucareira São Francisco. Em 1962, compraram a Usina Santana, e nos fins de 1963, a antiga Usina Perdigão. Alexandre Balbo (neto) teve participação ativa, pois foi diretor-superinten-dente do “Grupo Balbo”. Em meados de 1963, Alexandre Balbo (neto), com seus filhos, fundou a Organização Imobiliária Balbo em Ribeirão Preto.


*Fonte: http://www.maurilioromano.com.br/home/conteudo.php?id=73






"Nasceu em Sertãozinho, SP, em 15/6/1914. Filho de Atílio Balbo e Crescência Carolo Balbo. Recebeu o nome de seu avô, Alexandre, que nasceu em Vicenza, Itália, e veio para o Brasil em 1892, começando a trabalhar na Fazenda das Flores, em Cravinhos. Em 1896, seu avô mudou-se para Sertãozinho e comprou terras onde plantou café e cana, montando um engenho para fabricação de aguardente.

Alexandre Balbo (neto) começou a trabalhar na Usina Schmidt em 1926, primeiramente como aprendiz de mecânico, passando, tempos depois, para encarregado do almoxarifado e, logo em seguida, no escritório como escriturário.

Em 1946 deixou a Usina Schmidt e, com seus irmãos e pai, compraram terras em Sertãozinho e montaram uma Usina de Açúcar.

Em 1957, adquiriram a Usina Açucareira São Francisco.

Em 1962, compraram a Usina Santana, e nos fins de 1963, a antiga Usina Perdigão.

Alexandre Balbo (neto) teve participação ativa, pois foi diretor-superinten-dente do “Grupo Balbo”.

Em meados de 1963, Alexandre Balbo (neto), com seus filhos, fundou a Organização Imobiliária Balbo em Ribeirão Preto.


"Os meus bisavós vieram da Itália e meu avô nasceu aqui. O meu avô começou a trabalhar com 9 anos de idade na Usina Schmidt, que era do Francisco Schmidt, na época o rei do café. Casou-se aqui, e meus avós tiveram 12 filhos:4 mulheres e 8 homens.Todos trabalhavam; as mulheres lavavam roupa, fizeram uma pensão e com isto conseguiram mandar os três filhos menores estudar. Um fez agronomia em Piracicaba na Luis de Queiroz, os outros dois, odontologia. Meu pai é dentista mas sempre trabalhou na lavoura, em usinas..Eles não tinham sábado, domingo e feriado. Só viviam para trabalhar. Tive tios que foram ter as primeiras férias com 45 a 48 anos. Os meus tios, mesmo sem ter ido a escola eram muito inventivos. Meu tio Alcidio inventava máquinas, e fez a primeira adubadora do Brasil para cana de açúcar. Ele tinha 17 anos. Esta máquina esta sendo usada até hoje. Ele morreu ha 4 anos atrás com 74 anos. Nós ainda temos esta adubadora ,que esta sendo usada há 70 anos e ninguém fez nada de melhor. Pois bem, em 1947, eles pegaram uma economia de 40 anos, compraram um pequeno sítio e começaram este negócio na Usina Santo Antônio e em 1957, começaram a Usina São Francisco.
Além de inventivos, eram todos preocupadíssimos com ordem e limpeza. Meu pai saía pelo campo de 10 mil hectares e se visse um pau de cerca torto, tinha que ser arrumado imediatamente. Os arames era todos afiadinhos, os carreadores varridos. Eles criaram uma filosofia de qualidade.

Leontino Balbo Jr.,

Saiba mais aqui:

A familia Balbo escreve uma história de  amor à Terra
onfira AQUI

http://palavrascruzadas112.com/leontino.jsp?q=aHR0cDovL3d3dy5wbGFuZXRhb3JnYW5pY28uY29tLmJyL25hdGl2ZTIuaHRt

2 comentários:

Luci Balbo disse...

Sou Luci Mary Aparecida Balbo, Filha de Antonio Balbo que é filho de Francisco Balbo , que nasceu em Sertãozinho em Novembro de 1899,que foi casado com Regina Squincariol, em 1926 , Mudaram se para Cafelândia Sp, Atillio Balbo era Primo de meu avô, temos foto de Atillio Balbo ainda, este ia sempre visitar meu avô em Cafelândia, o meu Bisavô chamava se Angêlo Balbo, que também vieram de Vincenza, na verdade Alexandre era Tio de meu avô...Francisco Balbo, gosto muto da História de nossa família Balbo, porque sempre foram pessoas de muita luta muito trabalho e dedicação , acima de tudo de manter as tradições, Sou Terapeuta Ocupacional tenho 47 anos e há 25 anos moro em Presidente Prudente , mas sou nascida em Cafelândia sp , Um abraço a todos, que Deus abençoe sempre a todos de bom coração !
LUCI BALBO

Eunice Terra Fomm disse...


Foi com gratíssima surpresa que deparei com seus comentários Luci Balbo! Quando postei o artigo acima, um lado meu tinha a esperança que isso viesse acontecer, mas outro duvidava que isso acontecesse. Veja bem, moramos numa comunidade que leva o nome de um antepassado seu. E nos registros públicos tem tão poucas informações. Pesquisei por dias a fio, porque acredito que toda a população deve conhecer que foi, o personagem e sua importância na história da cidade e do país. Que bom voce ter nos encontrado!
Que Deus continue abençoando a todos! E caso queira nos presentear com mais informações sobre os Balbos, nossa alegria será completa. Um forte abraço!