Seguidores

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Morre autor de Código da Vida- Saulo Ramos


JOSÉ SAULO PEREIRA RAMOS

(83 anos)

Advogado, Jurista, Escritor e Professor



* Brodowski, SP (08/06/1929)

+ Ribeirão Preto, SP (28/04/2013)


José Saulo Pereira Ramos foi um jurista e escritor brasileiro. Professor honoris causa pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU).



Saulo Ramos nasceu no dia 08/06/1929, e, após uma adolescência difícil, dedicou-se à advocacia, tendo sido inclusive Ministro da Justiça no Governo Sarney (1985-1990). Quando ocupou o Ministério da Justiça, o advogado deu formato jurídico às inovações de vários economistas para os planos Cruzado 1 e Cruzado 2. Ocupou também o cargo de Consultor Jurídico da República, foi jurista, advogado de grandes personalidades, inclusive o famoso cantor Roberto Carlos, e destacou-se como o Poeta do Café. Foi também o autor da letra do hino a Ribeirão Preto.

Saulo Ramos foi crítico contumaz de dispositivos da Constituição de 1988 e defensor de reformas na Lei de Imprensa.

Em 1992, foi advogado do Senado no processo que garantiu a cassação dos direitos políticos de Fernando Collor de Mello, atuando contra o ex-presidente.

Em 2007, publicou o livro "Código da Vida", no qual narrou episódios da vida política brasileira dos quais foi personagem ou testemunha nos últimos 40 anos, como a renúncia de Jânio Quadros, de quem foi oficial de gabinete, em 1961.

Na ditadura militar (1964-1985), Saulo Ramos defendeu políticos e intelectuais de esquerda processados pelo regime. Contou que, certa vez, chegou a furtar um processo da Justiça criminal para livrar um prefeito de Santos e seu chefe de gabinete.

"Há momentos em que o valor ético não está na dança de minuetos ou na observação de etiquetas, mas na salvação de vidas, de honras e das liberdades individuais", disse sobre o caso, em entrevista à Folha de S.Paulo, em 2007.

Foi membro da Academia Ribeirão-Pretana de Letras, Saulo Ramos lançou em 2007 o livro de memórias "O Código da Vida", onde, a partir de um polêmico caso judicial, conta sua trajetória de vida e fatos que marcaram a história do país.


O jurista, que se orgulhava de ter criado a Advocacia-Geral da União, relatou em suas memórias que recusou ser ministro e defensor de Fernando Collor de Mello após as denúncias de corrupção contra o então presidente.

Cândido Portinari, o ilustre pintor internacional, também nascido em Brodowski, SP, ao fazer o retrato do poeta, escreveu a seguinte dedicatória, como que vaticinando o que esperava Saulo Ramos em seu futuro brilhante: "Para Saulo, que honrará nossa Brodowski"



Saulo Ramos foi fundador da Academia Santista de Letras, como ele mesmo relata no livro citado.

Em nota divulgada na noite deste domingo, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) lembrou que o ex-ministro teve participação "fundamental no processo de restauração da democracia".






Morte



Saulo Ramos morreu no domingo, 28/04/2013, aos 83 anos. Saulo Ramos estava com problemas cardíacos e fazia hemodiálise regularmente. O enterro será realizado na segunda-feira, 29/04/2013, em Brodowski, interior de São Paulo.

O corpo de Saulo Ramos será velado na Câmara Municipal de Brodowski a partir da 01:00 hs. de segunda-feira, 29/04/2013, com o sepultamento previsto para às 14:00 hs.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, lamentou em nota a morte do jurista. Abaixo a íntegra da nota:

Nota de Pesar - Falecimento de José Saulo Pereira Ramos
"É com tristeza que recebemos a notícia do falecimento do ex-ministro da Justiça José Saulo Pereira Ramos. Jurista refinado e exemplar, teve participação fundamental no processo de restauração da democracia e do estado de direito no país. Nossos sentimentos e orações à família".
(Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo)
 
 
Fonte:http://www.famososquepartiram.com/2013/04/saulo-ramos.html

Um comentário:

Amanda Taline disse...

Ola tudo bem ?
vim te convidar para participar do meu primeiro sorteio, ficarei feliz em te ver lá
http://femininaoficial.blogspot.com.br/2013/04/sorteio-o.html